Caso Eutanásia: Justiça nega pedido de habeas corpus à médica

A médica acusada de provocar a morte de pacientes em estado terminal foi transferida para a Penitenciária Estadual em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba. A Justiça do Paraná negou o pedido de habeas corpus feito pelo advogado da doutora Virgínia Helena Soares.Em depoimento à polícia, a médica justificou as gravações dos diálogos, entre ela e seus funcionários, como um mal entendido. Os documentos revelavam que Virgínia desligava o aparelho dos internados na UTI e lhes aplicava analgésicos e relaxantes musculares, acelerando as mortes.

You may also like...